#Repost @trf3_oficial (@get_repost)・・・A Nona Turma do TRF3, por unanimidade, manteve sentença que determinou ao INSS a concessão de aposentadoria por invalidez a um motorista de 54 anos com incapacidade total e permanente ao trabalho, atestada por perícia médica judicial, em virtude das sequelas de infarto do miocárdio.O colegiado considerou comprovados os requisitos exigidos pela legislação para a obtenção do benefício. Além disso, o autor faz jus ao adicional legal de 25% sobre o valor da aposentadoria, conforme o artigo 45, da Lei nº 8.213/1991, por necessitar de auxílio de outra pessoa para as atividades do cotidiano.“A perícia apontou a incapacidade para os atos da vida civil, estando acometido de alienação mental e com necessidade de assistência permanente de terceiros”, afirmou a relatora do processo, juíza federal convocada Vanessa Vieira de Mello.Leia texto completo no site do TRF3: www.trf3.jus.br#PraCegoVer#PraTodosVerem: ilustração de homem dirigindo.Ilustração: surang